sábado, 15 de maio de 2010

Começando de baixo...

Há algum tempo eu e minha esposa (então namorada) vínhamos pensando em sair do apartamento, onde vivemos, para uma casa. Na verdade, esta idéia sempre foi mais minha, mas isto não vem ao caso... :-)
Depois de dar umas voltas pela cidade sem maiores pretensões, acabamos (quase sem querer) conhecendo o Condomínio Royal Garden e já na primeira visita alguma coisa nos dizia que este era o local. Como se trata de um condomínio fechado, a segurança é sem dúvida um diferencial: principalmente quando - no futuro - vierem filhos. Eu acredito que dar a eles a oportunidade de ter um lugar seguro para andar de bicicleta, correr, etc., é algo muito importante e difícil nos dias de hoje, mas que fará eles terem uma infância mais feliz.

Além disso, o lugar é muito bacana, tem uma grande área de lazer e as casas que já existem lá são muito bonitas embora as regras (e o valor) do condomínio sejam bastante razoáveis e acessíveis. Os únicos problemas são a localização (que é ótima, mas um pouco distante do centro da cidade) e o preço, que era um pouco mais salgado do que um terreno "comum" mas até justo, considerando o fato de ser um condomínio fechado e a área de lazer.

Passados alguns meses, descobri que um conhecido meu estava vendendo um terreno lá e após mais alguns meses de negociação, finalmente fechamos negócio. E aí começa a primeira lição: O que existe depois do "OK, vamos fechar negócio" ?

Primeiro, é preciso ir a um cartório e iniciar o processo de escrituração. Lá você vai receber uma lista (beeeeeemmm grande) de documentos, certidões, taxas, enfim, tudo muito divertido. Mais aqui vai alguns destaques:

1) É preciso ir no registro de imóveis e solicitar uma certidão negativa de ônus e uma cópia atualizada do registro. Já pegue umas duas certidões, porque você vai precisar de mais de uma (pelo menos eu precisei).

2) Na prefeitura, leve o registro atualizado, a certidão negativa de ônus e o talão de cheques para desembolsar 2% do valor da compra para pagamento do ITBI. Existe sempre a opção de se declarar um valor menor mas pense que este é o valor que você vai poder usar na declaração do imposto de renda. Se você reduzir o valor agora e vender mais tarde, vai pagar a alíquota de IR sobre o valor que você resolveu "esquecer" agora. E a conta vai sair mais cara do que a economia de hoje (faça os cálculos).

3) Prepare-se para conseguir uma tonelada de negativas de tudo quanto é tipo. Você tem a opção - como comprador - de abrir mão destas negativas mas não corra riscos à toa (eu abri mão de algumas mas foi um risco calculado). Como eu não fiz todas não sei o valor exato de todas elas, mas eu vi em algum site que o valor total pode ficar perto dos R$ 150,00.

4) Taxa de reaparelhamento do Judiciário - mais R$ 416,00 que saem do seu bolso e ajudará a tornar o nosso poder judiciário mais eficiente.

5) R$ 837,00 pagos para o cartório. Considerando que o trabalho se resume a coletar cópias de documentos e preencher lacunas de um template pronto, tá bem pago, mas enfim, faz parte...

6) Depois da escritura assinada por todos, é preciso levá-la ao Registro de Imóveis: aí, vai mais uma facada, mas essa eu vou descobrir esta semana, e depois publico aqui quanto foi gasto. :) Depois de bem mais de uma semana, finalmente o processo todo acabou. Já retirei o Registro de Imóveis e lá se foram mais R$ 906,00. Pelo menos agora acabou.. :)

Enfim.. passada esta primeira fase ainda muitas e muitas virão... conseguir comprar o terreno e finalizar o processo de compra é só a ponta do iceberg... muitas aventuras ainda estão por vir.. :)

Até o próximo post...

4 comentários:

  1. deste jeito tu incentiva as pessoas a não comprarem imóveis

    ResponderExcluir
  2. Achei seu blog enquanto pesquisava sobre steel frame....adorei!
    Pelo jeito sua obra começou e te sugou, não foi?! rsrs
    O que aconteceu depois do último post??
    Obrigada e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha.. Olha Bárbara, na verdade não... eu nem comecei ainda.. nos últimos eu acabei me envolvendo em outros projetos (incluindo um filho) e por isso o projeto acabou ficando de lado..
    Mas se tudo der certo, a partir deste ano as histórias recomeçam.. :)

    ResponderExcluir